As alternativas ao açúcar

Fotolia_52499879_Subscription_Monthly_XXL-628x130xO açúcar está muito presente na alimentação da maioria dos portugueses. Quando em quantidades adequadas às necessidades individuais de cada pessoa até poderá ser benéfico, porém não devem ser cometidos exageros.

Embora seja muito agradável e quase aditivo, o açúcar em excesso é prejudicial para a nossa saúde, podendo até tornar-se perigoso. Muitas pessoas comem alimentos ricos em açúcar quando se sentem deprimidos ou tristes.

Quando falamos em açúcar, pensamos nos rebuçados e em outras guloseimas, mas atualmente são utilizados produtos derivados do açúcar para dar mais sabor a alimentos cujo teor em gorduras e em sal é reduzido.

É por isso importante revermos a forma como encaramos o consumo de açúcar, a quantidade que ingerimos e alterarmos a nossa dieta em função dessa avaliação. O açúcar pode estar na origem de muitas doenças com efeitos desastrosos para a sua saúde, podendo mesmo provocar diabetes e obesidade.

Exemplos de açúcares a evitar são: sacarose, glicose, dextrina e açúcar branco.

O que pode fazer para reduzir a quantidade de açúcar ingerida por si e pela sua família:

  • Prefira os cereais sem açúcar.
  • Privilegie os sumos de fruta onde diz “100% sumo de fruta” em vez de “a partir de concentrado de fruta” – porém, até esses sumos contêm imenso açúcar. O melhor será dilui-los com um pouco de água.
  • Dê preferência ao chocolate preto.
  • Utilize mel para dar mais sabor às suas bebidas.
  • Coma fruta fresca e esqueça as bolachas e os biscoitos.

Em conclusão, reflicta um pouco sobre a sua alimentação e avalie se ingere demasiado açúcar. Veja quais são as alternativas e aplique-as nos hábitos de todos os dias para melhorar a sua saúde e o seu bem-estar.